Por que você precisa conhecer seu contraste pessoal

E COMO DESCOBRIR O SEU

Eu estava assistindo a mais uma série no Netflix (vicio, você vê por aqui) e me deparei com o diálogo abaixo:

– Eu recomendo o tecido verde para você – Disse a costureira

– Por que não o marrom? – Pergunta a cliente

– É uma questão de contraste – Responde a costureira

 

 

Parei imediatamente, dei print na tela e comecei a escrever esse post. A cena de “Tempo entre Costuras” retratou muito bem a importância em conhecer o contraste da sua pele e como usar esse conhecimento ao seu favor: ele realça sua beleza! Não é um ótimo motivo? Ao repartirmos o contraste da coloração do rosto com a das roupas, cria-se uma sensação de harmonia e equilíbrio. Quem te encontrar talvez não descubra o motivo, já que você não precisará estar ultra maquiada ou arrumada, mas irá notar um conjunto agradável.

Contraste =  harmonia entre as cores de olhos, cabelo e pele

Por exemplo, uma pele branquinha, de olhos e cabelos claros, tem pouco contraste entre eles. Desta forma, as cores ou estampas que irão melhor acompanhar essa coloração, devem ser igualmente baixas. Tons pasteis e estampas que tenham cores próximas, são as mais indicadas. Imagine se esta mesma pessoa, que transmite suavidade na sua coloração, aparecesse na sua frente com uma camisa com cores bem fortes, digamos amarelo e preto. O que aconteceria? A estampa chamaria muito mais atenção do que a pessoa em si, a deixando totalmente ofuscada.

Aconteceu recentemente em uma consultoria de estilo que fiz em uma loja. A cliente chegou com um vestido verde bandeira, super intenso. Ela tinha olhos verdes e pele bem clarinha. A cor estava certa (repetir a cor dos olhos é um truque infalível) mas a intensidade roubou completamente a atenção que sua beleza tão delicada tinha. Ofereci um verde água e ela mesma pode perceber a mudança positiva.

O contrário também acontece. Se uma pessoa com cabelos escuros e pele clarinha usar roupas em tons pasteis, essa palheta clarinha e suave demais irá deixá-la abatida.

Quando faço análise cromática sempre começo por essa etapa e e  utilizo material específico com três tipos de contraste diferentes, baixo, médio e alto para identificar qual o nível da minha cliente. Veja abaixo a diferença de cada um deles:

BAIXO CONTRASTE

A atriz tem a coloração da cliente citada acima: Pele, olhos e cabelos claros. Esta suavidade deve ser mantida nas cores e nas estampas. O verde da montagem (pronta, peguei na internet) ao meu ver poderia ser um pouco mais claro. No entanto, estão com tons muito próximos = baixo contraste entre elas.


PINCELE O LOOK

MÉDIO CONTRASTE

Um degrau acima, temos cabelos, olhos e sobrancelhas com coloração mais escura, permitindo o uso de cores com mais  intensidade e maior vibração entre elas.

 


PINCELE O LOOK

ALTO CONTRASTE

Explosão de cores! A pele e os olhos são  clarinhos mas o cabelo e a sobrancelha bem escuros criam o alto contraste. Pessoas com essa característica podem abusar de cores complementares (opostas umas as outras no circulo cromático) e fortes.


PINCELE O LOOK

 

Conseguiu identificar seu contraste? Uma outra técnica é tirar uma foto em preto e branco e observar a variação entre preto, branco e cinza. Olha esse exemplo:

Cate Blanchett tem baixo contraste, as cores em P&B são na sua maioria cinza bem clarinho, não há muita variação entre as cores.

 

Sim, é possível, através de coloração, alterar o nível de contraste. Se Cate resolver pintar o cabelo de preto, ela passa de baixo para alto contraste. Atualmente tenho visto muitos atrizes plantando o cabelo, o que nem sempre funciona. Se a pessoa tiver pele fria as chances de ficar bom são maiores mas se tiver subtom quente, pode ser um tiro no pé.

Para uma análise mais profunda e definitiva, recomendo fazer coloração pessoal completa. Além desta etapa, são observados a temperatura (quente ou fria), a saturação (opaca ou vibrante) e o valor (clara ou escura), chegando a uma cartela de cores ideal para as características identificadas.

 

 

Alanka Nasser, todos os direitos reservados.